sexta-feira, 30 de março de 2012

Rômulo



As coisas que eu te começaria a fazer, minha pequena. À primeira verdadeira oportunidade nem darias por te tornares minha, embora saibas bem que isto de Homem é ser predador. Somos lobo a vestir pele de gente para chegar mais perto, afinal. E lobo que é lobo sabe o valor do sacrifício em saltar uma refeição para ganhar mais tarde o banquete. E é isso que nós os dois somos agora - a espera. Porque ainda te devorarei. Porque tudo o que eu quero é acabar-te com a carne até te lamber os ossos e tu ainda me pedires por mais. Ainda vou arrancar pedaço de ti para guardar comigo para sempre, para que o teu útero nunca se esqueça de mim e eu a fazer de conta que não foi nada para mim.

4 comentários:

Diana Almeida disse...

you are the man.

T disse...

But not this man.

Diana Almeida disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
T. disse...

pensando em tudo o que já vivi... não descreveria melhor :) Mais uma vez esmagadoramente acertivo

Sesguidores