sexta-feira, 17 de junho de 2011

"O Crime" ou "Velório a Dois"


Mataste-me a boca 190 milissegundos após o instante em que te vi. Os meus olhos, cúmplices do violento homicídio, arrancaram em pétalas as poucas palavras que tinha guardadas para a eventualidade da sua morte. Despiste-me a boca e violaste-ma antes se quer de nascer no novo mundo trazido da tua existência. O meu destino já estava findado antes de o saber, assim que entraste pela porta. A minha boca está morta. Não me resta se não enterrá-la em ti.

3 comentários:

benjamim machado disse...

um gajo vai ao algarve e pimba! é só escrever quando chega a casa!

abraço e até ao próximo encontro, talvez em évora.

T disse...

A próxima rodada é por minha conta.

Ela disse...

Tu tratas da rodada eu trato dos petiscos :P

P.S. Gostei do texto ;) muito bom

Sesguidores