terça-feira, 22 de maio de 2012

Pensamentos Divergentes (nº290)


A Maria leva-me até casa
leva-me por baixo da sua asa
e com aquele ar despreocupado
acusa-me de ser só mais um despenteado
acertando sempre as rachas no chão com o mesmo pé
e diz-me "Rapaz eu mostrava-te um bom bocado
se primeiro me mostrasses que podes ser o que nenhum de nós é"

E eu
sem querer ficar atrás,
digo "Maria só tu me vais compreender
quando neste caminho eu me derreter
porque todo este alívio que me dá quando tu não estás
é por tanto eu em ti me ver"

2 comentários:

maria joao moreira disse...

sábia maria... e tu, um sortudo, suavemente levado debaixo da sua asa!

T disse...

Coitada da Maria.

Sesguidores