sexta-feira, 15 de abril de 2011

Pensamentos Divergentes (nº180)


Porque todos os minutos eram minutos para viver.
Porque a nossa função era correr com a velocidade de quem era perseguido pelo monstro mais tenebroso com a alegria de quem corria para um abraço caloroso que não víamos desde um outro conhecer.
Porque éramos crianças e éramos belos e ranhosos e ninguém nos via quando não queríamos ser vistos.
Porque éramos pequenos e frágeis e duros e ninguém nos via quando mais precisávamos de ser vistos.

Ajeita a pala do boné.
Recita como hino, em pé, que gostas de mim.
E se eventualmente for verdade que é assim
esquece comigo que um dia haverá um houve um fim.

3 comentários:

Joana disse...

Fantástico T. Fantástico!

D disse...

Muito bem, muito bem.

Isabella disse...

hum...

Sesguidores