domingo, 7 de novembro de 2010

Pensamentos Divergentes (nº167)


Segura na mão teu embaraço com paixão.
Ergue como uma bandeira as tuas derrotas,
os caminhos errados e as ruas tortas,
E cospe a glória da tua honesta história
na cara de quem tem por fé fazer de ti algo que ninguém é.

E se alguém fizer questão de te lembrar da tua condição
aceita com orgulho o obrigatório senão:
No reino dos falhados há que ter em consideração
que qualquer filho da puta também é teu irmão.

3 comentários:

André C. disse...

Aproveito para dizer que tenho os teus textos como referência literária.

T disse...

Não me sinto digno =)

sacana disse...

muito bom.

Sesguidores