segunda-feira, 21 de junho de 2010

Mulheres Destapadas

.


A edição do Público de hoje anuncia que Espanha, da mesma forma que França, está a considerar banir a utilização da burqa. O que começou como uma proposta da extrema-direita termina por ser defendida pelos comunistas e socialistas porque "A burqa é um elemento de submissão da mulher e vai contra a igualdade".


Apesar de eu acreditar na liberdade de religião, é indiscutível que todo o colorido do islamismo subverte as mulheres e isso é incompatível com a sociedade que nós queremos criar e manter. No entanto, acho que são os princípios do misoginismo e da intolerância que temos de combater e não apenas as suas manifestações físicas. E não me convence de todo que por detrás deste movimento não exista alguma xenofobia, e enquanto algumas mulheres são realmente oprimidas há outras que podem escolher usar a burqa e deveriam ter o direito de o fazer.


É no mínimo um tema complexo que deve, realmente, ser debatido e resolvido. Entretanto, fico aqui entretido, parcialmente humorado e parcialmente entristecido, com esta ironia de em nome do feminismo regularmos o que as mulheres podem ou não vestir quando vão à rua.

6 comentários:

Metacrítico disse...

Como já comentei contigo antes, para mim, combater uma imposição aos direitos da Mulher com outra imposição a esses mesmos direitos não resolve nada e provavelmente só vai piorar uma situação que poderia muito bem ser resolvida por outras vias muito mais eficazes (as de longo prazo).

T disse...

Percebo o que dizes. É como combater fogo com fogo em vez de marcar uma posição moral superior.

Metacrítico disse...

Precisamente! (com a devida entoação) :P

Anónimo disse...

A fotografia da mulher c a burka e o peito desnudado é linda!!!
Qt ao assunto em questão lamento q tenhas razão...

carla disse...

Tenho de concordar com o Metacrítico, a imposição de uma coisa ou outra não ajuda a situação.

Inês Ferreira disse...

A questão é que se estamos numa sociedade livre e democrática é suposto haver liberdade de culto. Ora, usar burqa é uma imposição desta religião. Apesar do islamismo não pregar pela igualdade entre o homem e a mulher, não é proibindo o uso da burqa que se vai ensinar às mulheres islâmicas o seu direito de serem iguais. A meu ver, isto tem muita xenofobia por trás; o que me parece é que os franceses e os espanhóis estão a tentar diminuir o número de imigrantes islâmicos no seu país.

Sesguidores