segunda-feira, 17 de maio de 2010

Tenho vergonha do nosso Presidente da República

.
Vá lá que promulgou, mas foi só porque era inútil vetar.

Para os que tomaram atenção ao discurso, alguém me sabe dizer que merda de relação há entre a situação económica actual e a porcaria de uma questão tão simples como o casamento homossexual?

8 comentários:

marta filipa disse...

eu disse o mesmo à minha mãe, mas ela não me respondeu, disse só que já não estava a ouvir.

Leonor disse...

É o chamado "encher chouriços".

Bolacha disse...

Foi uma maneira educada de dizer «ah, não concordo nada com isto mas tem que ser». Ou seja, não só pecou por tentar a manipulação básica do povo ao evocar a crise (que é a palavra mágica) como ainda fez figura de urso ao promulgar algo que condena.
Mas isto sou eu a dizer. O jantar até me caíu mal ou o raio...

Leonor disse...

Acho que neste e outros casos não está em causa aquilo que o PR defende pessoalmente mas sim os interesses de um país.

Bolacha disse...

Mesmo assim, então é pouco lógico que o refira da maneira como o referiu. Se é pelos interesses do país a atitude de contrariado não lhe fica bem.

Lauh disse...

Eu não percebi metade porque não ouvi nada. Gosto de pessoas um pouco mais directas e sucintas.

sacana disse...

não tomei atenção nenhuma ao discurso mas confesso que estava receoso que o Cavaco veta-se. só gostava de saber a razão que ele arranjaria.

mas se os homossexuais podem casar, porque não podem adoptar? não se tiravam mais crianças de instituições, ajudando a resolver os problemas económicos actuais? é a relação que eu vejo.

T disse...

A história do Cavaco era mais para se mostrar de bonzinho. "Só não veto isto para podermos por isto para trás e passarmos a coisas mais importantes". Para salvar a cara. O hipócrita é que quando veio o Papa, recusou-se a falar do estado económico de Portugal, porque era fora de assunto.

Lauh: Para a próxima toma atenção e tenta ler nas entrelinhas. Torna-se bastante directo.

sacana: Concordo plenamente. Aliás, já tinha referido isso num dos meus desabafos há imenso tempo. Mas as pessoas têm medo do que não compreendem.

Sesguidores