segunda-feira, 17 de maio de 2010

Porque preciso de ser mais optimista, ou "gay" (no sentido de ser alegre, não o outro)


A primeira frase do 1º Artigo da Declaração Universal dos Direitos Humanos afirma "Todas as pessoas nascem livres e iguais em dignidade e direitos".
Em seguimento, no 2º Artigo "Toda pessoa tem capacidade para gozar os direitos e as liberdades estabelecidos nesta Declaração, sem distinção de qualquer espécie, seja de raça, cor, sexo, língua, religião, opinião política ou de outra natureza, origem nacional ou social, riqueza, nascimento, ou qualquer outra condição".

Os homossexuais estão um passo mais próximos de serem considerados como pessoas, pelo menos em Portugal. Achei que era importante frisar isto.

2 comentários:

Sara disse...

Ora nem mais!

E acrescento o art. 13º da Constituição da República Portuguesa: (Princípio da igualdade)

1. Todos os cidadãos têm a mesma dignidade social e são iguais perante a lei.
2. Ninguém pode ser privilegiado, beneficiado, prejudicado, privado de qualquer direito ou isento de qualquer dever em razão de ascendência, sexo, raça, língua, território de origem, religião, convicções políticas ou ideológicas, instrução, situação económica, condição social ou orientação sexual.

O legislador constituinte pensou nisto há já alguns anos... Só chegámos agora à conclusão que não podíamos vedar o casamento aos homossexuais, tal como aí à tempos se lembraram que afinal as mulheres podiam votar.

Devagar, devagarinho...

sacana disse...

verdade, verdadinha.

Sesguidores