terça-feira, 1 de maio de 2012

Coisa Que Um Gajo Coiso nº(585)


Hoje senti-me desmoralizado por, para todos os efeitos, não poder celebrar o Dia do Trabalhador. Tendo em conta o actual panorama económico, quando é que organizamos aí um Dia do Desempregado? Para além de uma aliteração ficar sempre bem, já agora fazia-se algo de útil - a cena de feriado para não trabalhar e ficar em casa não se aplicaria por motivos óbvios, mas podíamos durante um dia acabar com voluntariados que corrompem o mercado de trabalho, bem como os "estágios profissionais" de 3 meses e os ditos falsos recibos verdes. Havia assim pelo menos um dia do ano em que todos tínhamos melhores oportunidades para arranjar um emprego com menor precariedade e exploração. Isto porque pelos vistos não é realista terminar com as constantes falcatruas durante a maior parte do ano. Afinal de contas somos mais que suficientes neste país para pedir um dia só para nós. E até que merecíamos um diazinho para descansar do não trabalhar.

1 comentários:

T. disse...

Fantástico... Eu trabalho, mas gostei desta visão...

Sesguidores