quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Por obra e graça de um senhor



Há uns bons tempos atrás, uma bondosa alma cristã terá reparado pelo meu blog o quão herético eu por vezes sou e ter-me-á subscrito com o mail que divulgo neste blog a uma newsletter católica portuguesa que consiste principalmente num conjunto de blogs de opinião sobre religião e o estado da sociedade.
Se foi seu propósito irritar-me com tão ligeiro inconveniente ou iluminar-me o espírito dando-me uma hipótese final de aceitar Jesus Cristo como meu salvador, não cheguei ainda a nenhuma destas duas conclusões. Mas devo admitir que não ainda não retirei o meu mail da newsletter nem a reportei como spam devido ao puro divertimento que me proporciona, para além de me educar sobre o que anda lá fora.

Por exemplo, não era do meu conhecimento o medo que alguns católicos paranóicos têm da maçonaria em Portugal, chegando até a tomar como certas teorias da conspiração que insistem que esta domina o governo português e o PSD em particular. Também não sabia que ainda havia gente pseudo-intelectual a utilizar o termo "invertido" para a população homossexual e não sei o que é me impressiona mais: este termo antiquado não ter ainda caído em completo desuso ou o facto de isto significar que em algum lado há cristãos a lerem textos das ciências sociais sobre sexualidade humana, por muito antigos que estes sejam. Por último, parece que o aborto é considerado violência doméstica e quem discorda é um comunista toxicodependente degenerado.

Mais impressionante que isto é que... ninguém quer saber. Do que consigo discernir, nenhum destes blogs tem visitantes regulares ou em grande número. Também é difícil perceber se alguém se indigna com os seus posts imbecis, visto que apesar de estes serem muitos e extensos não se encontra um único comentário, o que significa que são apagados, nunca são aprovados ou simplesmente não há ninguém a comentar.
Tenho andado deliciado com este pequeno segredo que aparentemente é só meu. Vou lá ler de vez em quando o que se passa e rir-me à custa de textos ignorantes e dementes em que mais ninguém parece reparar. Sou ateu, mas sem dúvida anda alguém a olhar por mim e pelo meu divertimento.

4 comentários:

Alexandre M. Ferreira disse...

pararam no tempo.

T disse...

Se ao menos fosse só isso. O termo "invertido" é na sua própria raíz perjurativo, uma das razões pelas quais foi grandemente abandonado (sendo as principais o facto de estar teóricamente errada visto que, sendo cientificamente rigorosos, não é aplicável a nível biólogico ou sociológico). Penso que usam o termo propositadamente como forma de apontar para a condição "contra-natura" dos homossexuais. Duvido que seja só ignorância.

wapy disse...

Há todo um belo mundo ao meu alcance e desconheço-o completamente. Curiosa.

Bongop disse...

LOL
De vez em quando também recebo uns mails católicos e são divertimento garantido!
:D

Abraço

Sesguidores