domingo, 21 de novembro de 2010

Estou de volta


Fodê-la era como fumar má erva. A moca que conquistava não compensava as mágoas que arrastava por trás; enquanto a comia por trás. Mas uma mulher que faça bons broches fica para sempre com os seus homens, quer os queira quer não. Não que os guarde como bens preciosos, acumulam-se da mesma forma que se acumula areia no corpo só de ir à praia.
Ainda assim ela tinha algo que dava vontade de foder. Aquelas pernas que lhe nasciam do ventre e o traziam ao retorno. Aquelas pernas que tanto tinham provado e que manchavam a calçada das ruas com a merda da sedução - e ela continuando a andar como se nem se apercebesse da bruxaria ímpia que os seus saltos altos praticavam à vista de todos.
Por isso só a queria foder por trás. Para não ter de ver aquela cara de quem lhe tinha vencido ao jogo.

3 comentários:

Sara disse...

Demais!
"Aquelas pernas que tanto tinham provado e que manchavam a calçada das ruas com a merda da sedução." *.*

sacana disse...

forte.

G disse...

OMFG

Sesguidores