quarta-feira, 16 de junho de 2010

Experiência transcendente

À hora do almoço, no café, tive uma das experiências mais bizarras da minha vida

Empregada - E para beber?
Eu - Tem boémia?
Empregada - ... (absoluto silêncio com um olhar vazio)
Eu - ...
Empregada - ... (ainda na mesma)
Eu - ... (?)
Empregada - Boémia não temos.
Eu - Uhm... então uma imperial.
Empregada - ...
Eu - ... (foda-se)
Empregada - Só temos Super Bock.
Eu - Sim sim, sem problema.
Empregada - ...
Eu - ...
Empregada - Então é uma imperial.
Eu - Sim.
Empregada - Super Bock.
Eu - Pois...
Empregada - Mais o bitoque.
Eu - Sim.
Empregada - Ok.
Eu - Obrigado (WTF?).

3 comentários:

sacana disse...

se os papéis estivessem invertidos, diria que a senhora tinha um decote generoso.
não sendo esse o caso, arrisco duas possibilidades: o seu cérebro estava dormente, devido a excesso de analgésicos, ou tinhas um macaco pendurado no nariz.

T disse...

Epá, eu até tinha companhia para o almoço, acho que se tivesse eu qualquer coisa de estranho mo tinham dito...
Por isso espero que seja a senhora que a não regular bem da cabeça.

D disse...

Pá, na volta estavas outra vez a acender o cigarro ao contrário. (não existem emoticons para metáforas pois não?)

Sesguidores