terça-feira, 25 de maio de 2010

My days are numbered

.


É fastidioso olhar-me no espelho. Olhar para o espelho e não ver o que quero ver. Esse outro que é uma versão melhor de mim - mais bonito, mais inteligente, mais feliz, mais "fixe". Essa tarefa impossível que me impus à tanto tempo. Sempre a tentar tornar-me alguém melhor, alguém que goste de encontrar no reflexo de uma superfície plana. E é uma meta que nunca se alcança, foge-me na distância a cada passo arrastado que dou. É cansativo. Estou cansado e já não tenho tanto tempo. Às vezes sinto-me velho, mais velho do que aquilo que deveria. E ontem era tão mais jovem do que sou hoje.

4 comentários:

l.laranjo disse...

Join the club. Estou aí nesse ponto também.

Anónimo disse...

Temos sempre a tendência de querer ser o que já fomos, qd já fomos melhor do que somos agora...
mas, bebe mais um copo e isso passa! :)

Ela disse...

Estou a ver que vou ter muito trabalho quando voltar a casa... Resiliência na prática (já ando tão cansada deste termo por estes lados...) Sempre podes fazer o que uma organização no Texas pede todos os dias aos empregados para fazerem antes de sair de casa: Olharem-se ao espelho e dizerem 100 vezes "I am beautiful" :P
Honestamente não sei se resulta. Eles parecem estar contentes.

Mafalda Santos disse...

Adorei adorei!
"E ontem era tão mais jovem do que sou hoje."
És de onde?

Sesguidores