domingo, 28 de março de 2010

Hail to thee, land of promise - the end of our system

.


O Ratzinger diz que não se intimida com "os murmúrios da opinião dominante". Ou seja, não aceita a crítica dos infiéis que o tentam associar a uma ocultação de casos de pedofilia na igreja que, se processados legalmente como era suposto, teriam impedido a violação de muitas crianças. Não aceita a crítica apesar de ser a verdade. Porque a verdade não interessa.

Quem seja masoquista como eu e leia comentários na internet e no próprio site do Público, vê claramente que há quem concorde. Existem comentários como " há que introduzir de novo a Santa Inquisição para exterminar os hereges que ousam criticar os Católicos!!! " ou ainda " (...) Os jornais e os comentadores primários é que querem fazer uma inquisição contra a Igreja e o Papa ".

É que quando acreditamos num Além, não interessa o que ocorre na Terra. Deus saberá o que me vai no coração e ele irá perdoar-me. Deus saberá que não tenho culpa se arruinei a vida de dúzias ou centenas de crianças, se lhes violei o corpo e a mente - serei perdoado. Deus saberá que se impedi a justiça e permiti que violadores de crianças permanecessem em liberdade para continuar a violar crianças, foi para o bem de toda a religião católica e da salvação do mundo - serei perdoado.
Afinal de contas, a minha é a religião do amor e do perdão.

E o Mundo e a "opinião dominante" de nada interessa. Isto é só uma casca. A vida eterna espera-nos, bela e infinita. Quem pode querer comparar o Reino do Senhor com esta lixeira cheia de pragas e infecções?

Conheceremos a Verdade e o Seu Amor. Excepto os hereges que colocam em causa Deus e a fé, e que criticam sem piedade gente boa e leal a Cristo.




Há tanta gente louca que se mascara de cristã. Usam a religião como um manto para disfarçar a sua doença mental.

Eu não aguento mais isto. Parem com isto, por favor.

Eu não quero viver num mundo assim.

2 comentários:

Lauh disse...

Já somos dois!

Guilherme disse...

You spoke my mind, brother!

Sesguidores