sábado, 20 de fevereiro de 2010

Coisas Que Um Gajo Coiso (nº341)

.
Estou todo partido.

No Natal ofereci à minha namorada uma massagem a dois num SPA, que ela andava farta de dizer que gostava de experimentar. Foi horrível.

Vestimos umas cuecas próprias, descartáveis, e mandam-nos deitar de barriga para baixo em cima de umas mesas. Eu logo de princípio não me agradava muito a ideia de ter um gajo a mexer-me no corpo, mas das primeiras coisas que ele faz ao chegar lá é baixar-me um pouco as cuecas.
É nesta altura que penso, por segundos, que estou a ter um pesadelo homofóbico. Lembrei-me, não sei porquê, daquelas cenas de violação nas prisões que aparecem nos filmes.

A coisa não se deixou ficar por aí, visto que ele quase de imediato me deixou cair óleo para a zona. Um homem não me mexia tanto no rabo desde que o meu pai me deixou de mudar as fraldas.

Conclusão: não consegui relaxar nada. Mas Ela pelos vistos gostou da experiência.

Sesguidores