quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

A Mentira

.
Tenho escrito menos neste blog.

E tenho escrito menos neste blog porque é uma tarefa que, acima de penosa, é vazia. Porque o chamado blogger é um animal desonesto - tenta dizer por palavras aquilo que não pode ser dito. A limitação da carne o proíbe. E ainda assim transgride a regra, peca contra O Verbo e tira-lhe o significado na sua constante procura de significado.

Contra o Logos, apresenta o seu Pathos na ausência de Ethos, tudo para uma plateia de imaginários sem rosto, sem reacção sentida como real. É que o blogger sente-se amparado no seu desamparo; é cobarde demais para se expressar por fora das teias virtuais. É incapaz de viver o seu corpo mas acima de tudo de viver o outro.

Não se deixem enganar. Não acreditem no que dizemos, em nada do que qualquer um de nós dizemos.
É tudo falso.

4 comentários:

benjamim machado disse...

nem tudo o que digo pode ser verdadeiro frente a frente, mas tudo aquilo que ponho em palavras escritas não é falso, acredito nelas; são, pelo menos para mim, verdadeiras, ainda não menti no blog, apenas me traí. não há absolutismos. talvez eu não seja real e verdadeiramente um blogger.

T disse...

Tens toda a razão, não existem absolutismos.
Eu bem que avisei para não acreditarem em nada do que digo.

dRiMna disse...

est' "A Mentira" é tão verdade...

Mariparva disse...

melhor descrição não haveria.

Sesguidores