quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

A alma dos olhos

.


A postura, a incerteza das mãos, o sorriso cortado... É fácil ver quando um homem foi derrotado. Admito que neste aspecto as mulheres são, sem dúvida, mais subtis. Mas não escapam os olhos.
É nos olhos que vemos uma mulher. E é o seu olhar que nos diz se ela ainda vive. E há aquele olhar morto, inconfundível, ao qual lhe foi roubado algo primordial, fundamental - um crime contra a natureza. É nesse olhar que se sente a precipitação da certeza indubitável de que não há volta a dar. O que lhe foi tirado nunca mais retornará. E agora resta a doença vazia por trás dos olhos.

Estou certo que alguns de vocês, ao ler isto, podem lembrar-se de exemplos concretos nas pessoas que já atravessaram a vossa vida.
E quando saírem à rua, vão reparar. São os outros olhos que dão vontade de apaixonar.

Ou então é só inveja.

1 comentários:

F. D. P. Carvalho disse...

concordo plenamente e não digo mais porque está tudo dito.

Sesguidores