sexta-feira, 28 de agosto de 2009

Desabafo Político

A sério que já me começa a estafar esta história de andarmos sempre a saltar entre PS e PSD. A repetição não se tornaria tão fastidiosa se não fosse por o 1º mandato de um consistir na reavaliação (entenda-se destruição) do que o anterior instituiu.

E eu tenho problemas sérios com o PS, como com todos os partidos, mas ao menos com o estupor do José Sócrates não tenho de aturar conversas sobre correcções necessárias do novo regime de divórcio porque o partido valoriza "a família como célula básica da nossa estrutura social".

Posso estar a exagerar mas isto a mim cheira-me a "divórcio é feio porque ai os valores, temos de dificultar ainda mais as coisas", o que é direitista demais para o meu estômago. Antes casado e miserável do que divorciado a tentar salvar o que lhe resta de vida. Puta que os pariu.
E não me digam que é a pensar nas criancinhas. Duvido que lhes faça bem crescerem num lar em que os pais só estão juntos por estatuto ou comodismo, um lar desunido em união onde o amor foi substituído por ressentimento entrançado em amarras sociais.
Se uma das tais células básicas da nossa estrutura social estiver doente, que é que lhe fazemos então? Olhamos para o lado e fazemos de conta que não é connosco desde que a porcaria da célula não se atreva a sofrer mutações?

Pelos vistos Portugal é o país em que não se pode ser divorciado, maricas, ateu, preto, ou desinteressado no futebol. E não sei se vejo tendências para isso mudar num futuro próximo.

Merda para isto.

Se a Manuela Ferreira Leite vencer nas eleições eu mudo-me p'ró Quebeque, pronto.



P.S. - E digo mais, com tanta merda que há para e por fazer neste país, não arranjam nada melhor com que se preocupar do que o divórcio? A sério?

3 comentários:

Leonor disse...

Nada a ver com o post: fui à biblioteca e requisitei um livro do Pedro Paixão começa assim:

"Dói muito. Se escrevo é só para me livrar disto de vez. A literatura, palavra feia,tem a vantagem de me desfazer de mim. E chega." (Vida de adulto)

É o primeiro parágrafo, ainda não li mais, mas lembrei-me logo de ti.

Ela disse...

Uma boa crítica. Muito bom

AMF disse...

faço um fixe a este post.

Sesguidores