terça-feira, 16 de junho de 2009

Pensamentos Divergentes (nº57)

.
Se eu pudesse fazer as coisas à minha vontade, enrolava-me na posição fetal e esperava pelo fim do mundo.

Mas há demasiadas coisas por fazer.


(e permanece eternamente o escalar do desejo
fragilmente equilibrado num único fio de seda,
aguardando a chegada do fim do mundo


como um amante imaginário que trai a esperança)

8 comentários:

Leonor disse...

Tu tens a mania não tens?

T disse...

Mania do quê, exactamente?

Carolina disse...

o mundo vai acabar porquê? diz-me que assim acabo com a dieta e como tudo o que existir de chocolates no modelo!

Leonor disse...

Que és intelectual :p

T disse...

Carolina: enfim, nem todos os mundos acabam, pode ser que o teu não acabe tão breve =P
E deixa-te dessa parvoíce das dietas.

Leonor: Acusam-me de o ser desde há muito tempo, para minha grande irritação. E não, penso que não tenho essa mania.

Carolina disse...

:) o meu mundo já esteve para chegar ao fim, pelo menos assim o quis... mas à medida que o tempo passou reconstuí-o de maneira diferente pq vi que "há demasiadas coisas por fazer". arruma lá o pensamento divergente nº57 numa gaveta que também arrumei a dieta


já te disse que me lembras alguém que conheço?

T disse...

Não, não disseste.

Carolina disse...

lembras

Sesguidores