sábado, 9 de maio de 2009

A Sopa

Deixei-me dormir depois do almoço.
Sonhei que precisava de comprar tabaco e o R me tinha mostrado um centro comercial perto do sítio onde estávamos.
Entrei numa lojinha e só tinham 2 tipos de tabaco... um que eu não reconhecia, e o outro era JPS Black, só que uma edição especial. Comprei o último, como é claro.
Quando paguei, Ela estava a meu lado. A senhora na caixa, que era muito simpática, perguntou-me "E a sopa"?

Eu - Sopa?
Senhora - Sim, a sopa.
Eu - ... Mas qual sopa?
Senhora (dando uma voltinha) - A sopa!
Eu - Não estou a perceber...
Ela - Tu sabes... a sopa!
Eu - Não, não sei eu... peço desculpa, mas...

E aqui acordei desorientado com o telemóvel.

Quero desde já agradecer ao meu inconsciente por, até em sonhos, me fazer sentir embaraçado, desajustado e confuso.

Se é porque hoje, ao contrário do resto da semana, não comi sopa ao almoço... havia formas menos parvas de mo dizer.

4 comentários:

Leonor disse...

Então e a sopa?

Raciocínico disse...

Sei lá da sopa, foda-se!

Leonor disse...

ahah

monique disse...

fui só eu que achei o sonho genial?

Sesguidores